segunda-feira, 10 de julho de 2017

Contos Entrelaçados.

Sugestão de Leitura – Contos Entrelaçados – Gabriela Borges


Um livro de contos para o público juvenil. Vale a pena ler.

Sinopse

“Mas como o tempo sempre se apresentou à Escritora como um velho vigilante que não se expandindo em demasia também nunca se abreviou excessivamente, aceitava que era necessário ter paciência e generosidade e dar ao tempo o seu tempo necessário. Já sobre a vida, que para si se mostrava nova por só agora a começar a experienciar apenas sabia o seguinte, que esta retribui sempre em dobro, quer as ações boas quer as más”.
“E porque à primeira qualquer um cai e à segunda só cai quem quer, Clara decidiu conscientemente dar caminho e carreiro a Francisco e deixar-se navegar ao sabor e ritmo das suas marés, aviando-se contudo em terra porque quando a necessidade assim o exige aguça-se o engenho que é como quem diz prepare-se melhor o corpo e o espírito quer para a navegação quer para as tempestades e eventuais naufrágios até.”
Obrigado Arlindo. Obrigado Rui.
http://www.arlindovsky.net/2017/07/sugestao-de-leitura-contos-entrelacados-gabriela-borges/

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Uma ex-aluna do nosso agrupamento vai promover o lançamento de um livro de contos na nossa Biblioteca Municipal pelo que todos estão convidados. Apareçam e deliciem-se com o serviço de catering a cargo de Graça e Ana Borges. O Porto d´Honra está incluído. Conto convosco.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Retrato dos jovens 2017

A Fundação FMS e a Pordata produziram indicadores que retratam os Jovens em seis áreas essenciais: população, família, protecção social e pobreza, educação, mercado de trabalho, digital. A não perder.

Dia Internacional da Biodiversidade

terça-feira, 16 de maio de 2017

Visita de Estudo a Mafra

Mafra- Abril de 2017. Não há nada que um aluno goste mais do que visitas de estudo, e eu, como aluno que sou, não fujo à regra. Para onde quer que a gente vá, certo é, que gargalhadas e diversão não vão faltar, já parra não falar da banda sonora que acompanha o autocarro a cada quilómetro percorrido. Desta vez o destino foi Mafra, a tão bela vila grandiosamente adornada pelo seu convento, mandado construir por João V, história que nos foi contada e mais tarde retratada na peça de teatro a que tivemos o prazer de assistir e que foi sem dúvida uma mais valia para a compreensão e consolidação da obra de José Saramago: “ Memorial do convento”. Feita a visita ao convento, seguimos em direção ao jardim do éden, que foi uma das minhas partes favoritas da visita. Adorei o espaço, que para além de ser prazeroso à vista de qualquer um, nos envolve num ambiente de paz e harmonia. Mais tarde, nesse dia, fomos então para a pousada onde ficamos hospedados, que, tanto quanto pareceu, não foi do agrado da maior parte dos alunos, no entanto, ninguém diria que no final de contas acabou por ser uma das melhores, sendo a melhor parte da visita. No segundo dia da nossa viagem, a energia já não era tanta, mas ainda assim visitamos o Forte de Peniche e a Quinta das Lágrimas. Relativamente ao Forte de Peniche, a visita àquela antiga prisão permitiu-me não só conhecer o quotidiano de torturas e humilhações constantes dos presos políticos, como as histórias de fugas que achei fascinantes visto que foram minuciosamente planeadas. Já a Quinta das Lágrimas, em Coimbra, acabou por se tornar uma desilusão, pois as minhas expetativas para esta, eram bastante elevadas. Concluída a visita à Quinta das Lágrimas seguimos de volta ao ponto de partida, Mondim de Basto. Posso dizer que para além do conhecimento adquirido, esta visita foi uma ótima e uma das últimas oportunidades para criarmos grandes memórias enquanto turma, pois não faltou a diversão e a boa disposição de sempre. Joana Maria Borges Costa, nº7, 12ºA.